O livro da minha vida

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Muitas vezes me perguntei por que será que os professores odeiam tanto os alunos? Eles estão aqui para nos ensinar, mas em vez disso nos torturam obrigando-nos a ler esses livros idiotas. Não existia nada que medeixasse mais horrorizada que a palavra leitura; e é claro não me simpatizava com nem um professor de purtuguês; quem eles pensavam que eram para me obrigar a ler, os anos foram passando e eu fui pegando cada vez mais aversão pela leitura e juntamente com a aversão veio a malandragem, aprendi que já não precisava ler todo o livro bastava ler um pouco no inicio, mais um pouco no meio e outro pouco no final e estava pronta para fazer o trabalho, moleza! Nunca mais ninguém me obrigaria a ler qualquer coisa.

E assim fui fazendo durante muito tempo. Sempre fui muito comunicativa e por isso tinha muita facilidade em fazer amizades, era amiga de todos não interessava a cor ou condições financeiras nunca me importei com essas coisas, o que eu gostava mesmo era de estar no meio dos amigos dando boas risadas. Por que perderia meu tempo lendo aqueles livros idiotas?


Eu já estava com quinze anos e continuava com a mesma opinião em relação à leitura, era uma chatice. Um dia percebi que uma de minhas amigas estava tão absorvida em um livro que já nem saia para o intervalo, preferia ficar lendo na sala de aula. Achei que estivesse com algum problema e então fui falar com ela.Para minha surpresa me disse que não tinha nem um problema, é que o livro era tão bom que não tinha vontade de parar de ler, estava no final e queria acabar logo. E olhando para mim disse:
- acho que acabo amanhã você quer ler? Olhei para o livro e fiquei estarrecida ele tinha muitas páginas para mim, levaria uma eternidade para ler aquilo tudo.Peguei o livro e olhei seu nome era ADEUS JANETTE do autor Harold Robbins, que diabo seria aquilo? Será que existiria um livro capaz de prender uma pessoa assim como ela estava relatando?
Minha amiga contou-me alguns trechos, e isso fez com que despertasse em mim um certo interesse pelo tal livro; se eu não gostasse devolveria o e pronto. No dia seguinte iniciei a leitura, e para minha surpresa achei o livro maravilhoso, mergulhei naquela historia, chorava, ria ou sofria , vivia cada capitulo como se eu fosse a personagem principal, descobri um mundo novo, o mundo dos livros, um mundo maravilhoso aonde você pode ser qualquer coisa, ir a qualquer lugar.Descobri que nunca um filme vai ser melhor que um livro, porque em um livro é a sua imaginação que cria o cenário, os personagens, etc.Virei fã numero um de Harold Hobbins e li todos os seus livros, depois passei para sidney sheldon, e nunca mais parei de ler, a leitura tornou-se para mim um lazer. E por isso considero ADEUS JANETTE o livro da minha vida pois foi ele que abriu o mundo dos livros para mim!


bjs a todos.

17 comentários:

Du disse...

Adorei o teu texto, Zaninha! Eu li este livro por tua causa. É marcante, com certeza. rsrsrsrsrs

Beijão, querida!

Georgia disse...

Zani, nao conheco o livro mas pelo o que vc colocou aqui deve ser muito bom. Gostei muito em como vc detalhou o livro e aproveito para te convidar a fazer uma resenha no blog que tenho sobre livros. O link é este aqui:

http://www.elasestaolendo.blogspot.com/

Passe por lá para me confirmar.

beijao

Cristiane Marino disse...

Lindo livro, adorei!

Beijos

Cris

Jorge C. Reis disse...

Despertou-me o interesse. Vou procurar ler.

APPedrosa disse...

Adorei seu texto! Eu nunca li esse livro, mas essa sensação de descobrir a leitura é mágica e você contou de um jeito belíssimo. Eu também tive professores que me "odiavam". Uma me mandou ler "O Alienista", de Machado de Assis, com uns 12 anos. Eu odiei (na verdade não entendi!) e tomei trauma de Machado até a faculdade. Depois criei coragem, li o mesmo livro de novo (e adorei) e criei coragem para ler vários outros livros do autor.
Abraços e parabéns.
Ana Paula

Luana disse...

Ser leitor é bem isso mesmo: apresentar o mundo aos demais e estimulá-los a entrar nesse mundo.

Palmas para a sua amiga q, na hora certa, te propôs um desafio construtivo. E parabéns a vc q deixou o preconceito de lado!

Bjoo

Ah...cheguei aqui pela blogagem! \o/

Nina disse...

Gente, que bom que vc pode ter a chance de mudar de opinião, rsrss, que bom! Isso que vc falou tbm é bem real, certos professores martirizam as criancas, como se ler fosse um problema mt a chato a se resolver...

Livros que nos prendem a atencao sao tao gostosos de ler. Qd vc falou da sua amiga na sala de aula lembrei da minha filha, que com 8 anos, no intervalo da escolinha ia pra biblioteca da escola enquanto os outros iam brincar, ou quando nas nossas idas ao shopping, seu lugar preferido eram as livrarias. Saiamos pra comprar, comer algo e a pegávamos depois, ela nem queria voltar pra casa, rsrs. Hj ela quer ser escritora... e a mamae aqui, mortinha de orgulho :)

DILERMArtins disse...

"O segrêdo da vida é a arte do encontro"(Poetinha)
Você encontrou a amiga certa na hora certa, que linda história! Obrigado por compartilhar conosco.
Parabéns pelo post e pelo Blog.

Juca disse...

Quando a Du me perguntou ontem à noite se tinha visto qual era seu livro, pensei primeiro no que eu escolhi, O Pequeno Príncipe.

Mas aí chego aqui e me deparo justamente com o livro que presenteei a Du no ano passado! :-) Bela surpresa!! Eu também adorei ler este livro, marcou bastante. Aliás, a maioria dos romances que leio tem mulheres como protagonistas! rsrs

Que bom que sua amiga pôde mudar o final da sua história e trouxe-lhe o gosto pela leitura! :-)

Beijo, Zani!

blogdocatarino.com disse...

Ler é muito bom. Eu também li e tenho em casa todos os livros do Harold Robbins e acho que tenho todos do Sidney Sheldon.
Vim agradecer sua visita e comentário feito no meu blog.

Vinicius disse...

Legal o teu post!

E um dia leia a Montanha Mágica!
Você vai se surpreender.

Abraços.

Serena Flor disse...

Olá, vim agradecer o carinho da visita e dizer que estarei viajando por estes dias de Carnaval, assim que voltar venho te ver ok?
Um beijo e até breve!

*Renata disse...

Oi Zani!

Obrigada pela visita :)
Fiquei curiosa com a história da Janette. Se ainda sobrar tempo esse ano, irei acrescentá-lo à minha listinha, hehe!

beijo.

€ster disse...

Olá!!

€stou passando nos blogues amigos para convidá-los a participar da Blogagem Coletiva sobre “INCLUSÃO SOCIAL” que acontecerá no próximo dia 09/03/2009.

Ficarei muito feliz de poder contar com sua participação!
Se for participar, por gentileza, deixe um recado no blog Esterança.

Desde já, muito grata!

€ster

Anônimo disse...

Olá!
Vim lhe convidar para que conheça um pouco do meu trabalho de pintura em camisetas!
Até
http://ramasppfp.sites.uol.com.br/pinturaemcamisetas.htm

Anônimo disse...

ler todo o blog, muito bom

Marcia Roccha disse...

Ja li este livro a muitos anos atrás adorei hoje estou levando ele para reler novamente!

  © Blogger templates Newspaper II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP