LENDAS URBANAS DE PORTO ALEGRE

quarta-feira, 25 de março de 2009

                                        OBIRICI



Antigamente, o território onde foi erguida Porto Alegre era ocupado por duas tribos indigenas: Tapiacu,que ocupava o cume do Morro Santa Tereza; e Tapimirim, que se situava as margens do atual rio Gravataí.

Conta a lenda que Obirici,a filha predileta do cacique dos Tapimirim,teria se apaixonado e morrido de amor por Upatã, filho mais velho do cacique da tribo Picaçu. Todavia, outra índia também se apaixonara pelo guerreiro. A sorte então foi decidida em uma competição de arco e flexa, cuja vencedora desposaria Upatã.
Muito nervosa, Obirici teria errado o alvo e assi perdido sua grande paixão. Teria saido então, a caminhar por uma grande planíce arenosa, (onde hoje se situa o bairro Passo da Areia).

Cansada, teria se sentado embaixo de uma figueira e ali ficado chorando dias e noites sem parar.Em meio a preces e lágrimas, teria pedido com os braços erguidos ao céu que Deus Tupã viesse busca-lá. E assim Obirici morreu de amor por Upatã.

Das lágrimas, teria se formado um pequeno riacho, que corria sobre a areia o riacho Ibicuiretã.Por isso as mulheres indígenas que perdiam seusmaridos em batalhas buscavam consolo nas "lágrimas de Obirici".
Hoje Ibicuiretã o corrego de lágrimas não existe mais,pois o Passo da Areia, é um bairro urbanizado.As obras de urbanização canalizaram o riachinho, que a princípio, tornou-se um valão, depois foi soterrado para
a construção do Shopping Center Iguatemi.

Mas a bela Obirici não foi apagada dos corações dos gaúchos, pois em sua homenagem, próximo a um viaduto que leva seu nome, foi imortalizada com uma escultura, que representa com os braços estendidos ao céu pedindo que Tupã acabe com seus dias de tão intensa dor.

A lenda, registrada pelo escritor José Antônio do Vale Caldre e Fião, era recitada por um velho índio Guarani, chamado Vicente, que teria fugido de um dos Sete Povos das Missões, logo após o final da guerra Guaranítica, ocorrida em 1756. Chegando em Porto Alegre, que recém estava recebendo seus primeiros habitantes, teria se instalado na área que atualmente fica o viaduto José Loreiro da Silva.

A estátua em homenagem à índia Obirici  foi inaugurada 13/03/1975, quando o prefeito da época,Telmo Thompsom Flores, inaugurou o viadudo no cruzamento das avenidas Plínio Brasil Milano e Brasiliano Índio de Moraes.
A escultura foi modelada pelo artísta Mário Arjonas e projetada por Nelson Boeira Firich


        
  Viaduto Obirici em Porto Alegre  RS                                                Escultura da índia Obirici
                                                                                                                                                                                         Bibliografia:
Revista Viva no Sul,ano 3,novembro de2000,p.1011
As Mais Belas Lendas Brasileiras - Wilson Pinto Edições Excelsus- SC
Estórias e Lendas do Rio Grande do Sul - Barbosa Lessa; Gráfica e Editora EDIGRAF Ltda; SP

11 comentários:

Mírian Mondon disse...

oi Zani,
obrigada pela visita. é verdade, a imprensa infelizmente é muito comprometida e nem sempre mostra o que está acontecendo.
Parabens pelo seu blog gostei do seu espaço e fiquei chocada com o que aconteceu com essa criança. A hipocrisia e a crueldade são igualmente chocantes.
Abraços para voce!

Du disse...

Não sei como eu nunca ouvi falar nesta lenda urbana tão bonita da nossa cidade... Achei muito triste, tadinha da Obirici...


Beijos, Zani!
Adorei o post!

disse...

Linda lenda Zani.
Obrigada por seu carinho, estou te esperando por aqui também, vai ser uma festa, já imaginou que delícias...
Beijos e fuque com Deus!

Zisco disse...

Oi moça,

gosto muito de vir aqui e de te ver passando pelo meu canto, vim te deixar um presente.
Passa no meu blog,
http://zisco-zisco.blogspot.com, e pode pegar o selo pq é merecido.

Glayce Santos disse...

Taí um Estado que quero muito conhecer!
É muuuito gostoso ver pessoas apaixonadas por lugares do Brasil-sil!

Beijos

Zisco disse...

Oi moça,

vc merece , teu blog é lindo , leve tudo o que vc quiser, bjs!

Iêda disse...

Adoro Porto Alegre e não conhecia esta lenda. Obrigado por compartilhar conosco.

Agradeço também a sua visita ao meu cantinho.

Abraços,

Iêda

Jardineiro de Plantão disse...

Lenda fácil de seguir, devido a uma ilustradissima descrição.

Abraço

José Carlos Brandão disse...

Gostei de conhecer as lendas de Porto Alegre.

Abraços.

Anônimo disse...

imparato molto

AMOR disse...

MUINTO TRI SEU BLOG A DOREI SENSA SI ONAL!!!!!!!!!♥

  © Blogger templates Newspaper II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP