E se fosse sua filha

quinta-feira, 12 de março de 2009

A história sacudiu o país, todo mundo falou nela, especialmente a mídia. Uma menina de 9 anos foi estuprada e estava gravida de gemeos, o padrasto dela, de 23 anos, confessou o crime e admitiu ter estuprado a outra enteada, de 14 anos com deficiência.
Então começou a grande polêmica, qual a atitude correta a tomar, uma criança inocente, desnutrida, franzina, em risco de morte, que sofre violência desde os seus seis anos.

A mãe autoriza o aborto, e desde o sábado 28 de fevereiro, os médicos do Imip estavam prontos para realiza-lo. Então o pai da menina, separado da mãe há três anos, apareceu e se opôs ao procedimento. O departamento jurídico da instituição recomendou que se esperasse por um pronunciamento da Justiça e do Ministério Público.

Como se não bastace a grande confusão terça-feira 3 de março, o arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho, entrou em cena para tentar impedir o aborto.
Tratando o caso como se a vítima fosse uma mulher adulta com capacidade de discernir, talvez o que ele queira é estar em evidência pois seu nome nunca foi tão conhecido como nesses dias, o aborto em caso de estupro ou risco de vida para a mãe é permitido por lei, visto que a violência no país é muito grande me pergunto quantos abortos são realizados legalmente durante um mês? Porque esse arcebisbo não fica plantado nos hospitais para tentar impedi-los? O que o arcebisbo parece ter esquecido é que se trata de uma criança que não tem condições fisicas e nem psicológica para ser mãe, ele também não sabe o que é ter filhos e muito menos o amor que sentimos por eles, somos capazes de qualquer coisa, vendemos casas, carros e até doamos orgãos se for possível para salvar suas vidas, então como ele queria que essa mãe escutase que sua menina estava correndo risco de morte e aceitasse de braços cruzados sem nada fazer, simplesmente esperar e contar com a sorte de sua filinha sobreviver a uma gestação gemelar proveniente de um estupro só para agradar o queridinho arcebisbo e a igreja católica.
Na quarta-feira dia 4 de março com autorização da mãe e consentimento da menina a gravidez foi interompida por volta das 10:00hs da manhã. Quando o assunto parecia encerrado, o arcebispo de Olinda e Recife decretou a excomunhão da mãe da garota e dos médicos que realizaram o aborto, mas o mais absurdo foi ele falar que o pedófilo não seria excomungado porque cometeu um delito gravíssimo,mas que não é passível de excomunhão;que o estupro cometido contra a criança não é tão grave quanto o aborto .
É claro que ele não vai excomungar um pedófilo, pois existe uma grande quantidade de padres pedófilos e todos teriam que ser excomungados, quer dizer que pedófilos são bem vindos a igreja e o médico que salvaou a vida dessa criança não.
(Dr. Sérgio Cabral)
Como se não bastace todo o sofrimento que este pedófilo causou a esta familia, o trauma que as meninas carregarão para o resto de suas vidas, o remorço que esta mãe sentirá para sempre,afinal foi ela quem colocou este monstro para morar sob o mesmo teto que suas filhas, mesmo que não soubesse que se tratava de um pedófilo ainda assim se sentirá culpada para sempre. A declaração que a menina deu na delegacia “Ele esperava minha mãe sair e trancava a porta. Fazia aquilo comigo e depois dizia para ficar calada”,
“Ele dizia que, se eu contasse a alguém, ele matava a minha mãe. De vez em quando, ele me dava R$ 1 e mandava ficar calada.” Qualquer mãe desejaria a morte ao ouvir sua filinha falar isso. Estas frases com certeza marcarão seu coração como ferro em brasa deixando uma cicatriz que jamais poderá ser removida. E ainda teria que lidar com uma excomunhão, se ela não for católica beleza, mas se for com certeza deve ter ficado chocada.
Felizmente no dia 14 de março a Conferência Nacional dos Bisbos do Brasil (CNBB)desautorizou a excomunhão.
O vaticano voltou atrás e publicou uma matéria criticando o arcebisbo de Recife dizendo que na avaliação do prelado, o arcebispo José Cardoso Sobrinho, foi apressado e deveria ter se preocupado primeiro com a menina.

"O caso ganhou as páginas dos jornais somente porque o arcebispo de Olinda e Recife se apressou em declarar a excomunhão para os médicos que a ajudaram a interromper a gravidez. Uma história de violência que, infelizmente, teria passado despercebida se não fosse pelo alvoroço e pelas reações provocadas pelo gesto do bispo.
"Segundo Monsenhor Fisichella, o anúncio da excomunhão por parte de D. Jose Cardoso Sobrinho colocou em risco a credibilidade da Igreja Católica.
"Era mais urgente salvaguardar a vida inocente e trazê-la para um nível de humanidade, coisa em que nós, homens de igreja, devemos ser mestres. Assim não foi e infelizmente a credibilidade de nosso ensinamento está em risco, pois parece insensível e sem misericórdia", escreve o bispo.
Na avaliação do prelado, a pratica do aborto neste caso não teria sido suficiente para dar um parecer que "pesa como um machado", porque houve uma contraposição entre vida e morte.
Ele reconhece que, devido à idade e às precárias condições de saúde, a menina corria serio risco de vida por causa da gravidez. E justifica os médicos, que em sua opinião, merecem respeito profissional.Também sou católica e sou contra o aborto, mas se essa menina fosse minha filha não pensssaria duas vezes, autorizaria o aborto, pois jamais há deixaria correr risco de morte. E além do mais criança não tem que ser mãe tem que ser criança.

3 comentários:

Su disse...

Bom Zani, esse caso conseguiu reunir em mim um turbilhão de sentimentos. Eu fiquei indignada com o padrasto, triste porque essa garotinha teve a sua infância brutalmente cortada e completamente com chateada com a posição do tal representante de Deus.
Eu sou completamente a favor do aborto. Mesmo sendo um assunto considerado tabu, não na minha opnião. Quem quer abortar nao mede esforços, vai em qualquer lugar. Infelizmente é assim, então se o abroto fosse legalizado não teriamos tantas clínicas clandestinas por ai.

E nós sabemos que a lei permite aborto somente em alguns casos, e dentre eles estava o dessa menina. Onde mãe e filhos corriam risco. Como um lider de Deus pode excomungar uma pessoa que salvou a vida de uma outra pessoa e deixar passar impune casos como pedofilia e estupro. Sim, porque o que esse monstro (o padrasto) cometeu foi pedofilia e estupro. Por que deixar impune das palavras do bispo quem violentou uma criança?

Não tenho nada contra religiões, mas infelizmente muitos líderes tapam o sol com a peneira, escondem-se sob as vestes celestiais, e a impressão que eu tive foi essa: que para o arcebispo o pecado cometido pelo pai foi inferior ao tal pecado cometido pelo médico!!

Esse caso me deixa revoltada e chateada! Desculpa!!

beijos, Zanii

Tpm Crônica ^^ disse...

Se fosse minha filha com certeza eu tb ia qrer morrer, oq achei tb mais inacreditavel foi q se o escandalo do bispo nnão fosse tão grande, sera q saberiamos desta historia, pois a menina e sua familia são pobras, qntos pais pobres ja fizeram maldades com seus filhos e só casos de gente rica vai pra televisao? Desculpem o desabafo, mas acho isso um desaforo, da parte de muita gente, uma inocente perde a infancia, qse perde a vida e isso cai no esquecimento? Pra meses depois aprovarem uma lei de que sera proibido dar uma palmada no seu filho? Entao estuprar e ficar por isso mesmo pode? Eu tenho 2 filhos, são meninos, mas pedófilos ñ qrem saber se vãoi estuprar menino ou menina, são doidos, doentes, safado e como tais deveriam ser punidos de forma muito mais rígida, volto a dizer, com todo respeito, a Igreja, ñ tem mais tantos fiéis? Acham q vão chamar as pessoas fazendo este tipo de coisa? Volto a dizer, respeito a igreja católica, mas quem sabe oq é certo é Deus, não um padre vestido com roubas bordadas a ouro. Luana.

menina.malvadas disse...

BEM É UMA ESCOLHE MTO DIFICIAL,MAIS TEMOS QUE PENSAR NO TRALMA DELA GENTE POXA A MENINA TEM 9 ANOS E NÃO 19 ANOS,IMAGINA ESTRUPADA DES DOS 6 ANOS E DESCOBRIR QUE ESTA GRAVIDA AOS 9 ANOS E DE GEMIOS,PESSOAL EU SOU CONTRO O ABORTO MAIS QUANDO É FEITO POR UM ESTRUPO A ONDE A MULHER É FORÇADA NÃO TEM LOGICA..CERTO A CRIANÇA NÃO TEVE CULPA MAIS A MULHER QUE FOI ESTRUPADA TEVE?PENSE VC CARREGARIA UM FILHO DE ESTRUPO NA BARRIGA?

  © Blogger templates Newspaper II by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP